NOTÍCIA

Cuidados necessários antes que cheguem as chuvas

Estamos entrando no período de chuvas no Nordeste. É tempo de verificar se os edifícios já fizeram as inspeções dos sistemas que mais sofrem com os efeitos da água e entender que alguns estão mais susceptíveis a estes problemas do que outros, a exemplo dos sistemas de coberta e o de vedações verticais externas. Lembrando que cada sistema pode ter mais de um subsistema (impermeabilização, revestimento externo, esquadrias), que pode falhar individualmente ou em conjunto.

De acordo com os engenheiros João Ribeiro e Rodrigo Moraes, da equipe de Laudos da Tecomat, o sistema de cobertas é um dos que podem apresentar problemas devido às chuvas, a exemplo de edificações onde fica nítida a falta de manutenção no revestimento final da coberta, que pode ser a manta asfáltica aluminizada. E esta falha na impermeabilização pode trazer as infiltrações. Ainda sobre as cobertas, é bom lembrar da importância de se inspecionar as calhas e os ralos da edificação antes de começar o período de chuvas. Afinal, o acúmulo de sujeira nas calhas e grelhas dos ralos dificulta o escoamento correto das águas para a rede, podendo promover empoçamento da água e, em casos mais severos, infiltrações.

Quando se fala em vedações verticais externas, a primeira coisa que vem à cabeça são as paredes de periferia. As esquadrias (janelas), entretanto, também fazem parte do sistema de vedação. Por isso, deve-se lembrar da utilização do silicone com o revestimento, que ajuda na estanqueidade das janelas contra a entrada da água no apartamento. Manchas, por exemplo, podem demonstrar a falta de manutenção dos silicones e suas consequências para os usuários. “É importante lembrar que a Inspeção não é e nunca será gasto de dinheiro, mas, sim, investimento, já que ajudará o morador, o síndico ou a construtora a entender como está a “saúde” da edificação durante toda a sua vida útil”, afirma João Ribeiro, engenheiro e gestor do setor de laudos.