NOTÍCIA

Gerenciamento e adoção da metodologia Lean Constrution

Integrantes do universo da construção civil já fizeram uma desagradável constatação há algum tempo: o aumento dos preços dos insumos não tem acompanhado as correções dos preços das obras. O aço, por exemplo, sofreu reajustes de até 83,6% nos últimos meses. Diante disso, além de empenho e criatividade em busca de novas alternativas para se adequar a esta realidade, uma palavra se tornou essencial: gerenciamento.

Um conceito que vem sendo utilizado na gestão da produção de empreendimentos imobiliários ou industriais, com queima de etapas de processos dentro das obras, é o Lean Constrution, que nada mais é do que a aplicação da mentalidade de “construção enxuta”, na tradução literal. O objetivo é levar mais qualidade e planejamento para as obras, melhorando a competitividade e assertividade nos produtos entregues, reduzindo inclusive os prazos de execução.

O diretor técnico do segmento de gestão de obras da Tecomat Engenharia, Cláudio Campelo, cita redução de custos variados, em áreas como fundações, estrutura, instalações, vedações e fachadas. Como exemplos desta ferramenta, ele menciona a utilização de aço cortado, dobrado, montado e com forma incorporada nas fundações. Sugere o uso de pilares pré-fabricados ou mistos, vigas metálicas, e lajes alveolares ou em painéis. “A adoção da ferramenta, pode gerar uma redução de até 64% no consumo de água. É possível, ainda, ter uma economia de 48% no consumo de energia, 30% em despesas indiretas, 24% na geração de resíduos sólidos, e de até 12% no custo total da obra”, enumera.