NOTÍCIA

Guarda-corpo: detalhe construtivo que pode ser fatal

Poucas empresas investem na qualidade dos guarda-corpos, anteparos utilizados nas varandas e parapeitos dos edifícios. Por conta disso, esses elementos, na maioria das obras, são fixados e instalados sem a realização prévia de ensaios de comprovação do seu desempenho estrutural. A Tecomat Engenharia, empresa especializada em consultoria, calibração e ensaios laboratoriais para a construção civil, alerta para a necessidade das construções atenderem os requisitos do equipamento, uma vez que acidentes provenientes de quedas dos guarda-corpos podem ser fatais.

“Recentemente, fizemos ensaios em uma obra e esse elemento não foi aprovado. A construtora teve que reforçá-lo e modificar os materiais que ia utilizar. O anteparo da varanda é um item que não se dá muito valor muitas vezes por conta da falta de conhecimento dos projetistas, de quem executa ou mesmo de quem o utiliza”, revela o consultor Tibério Andrade, da Tecomat.

O engenheiro alerta as construtoras a ensaiar o equipamento em laboratório e, principalmente, a sua instalação em campo, para verificar se os mesmos estão em conformidade com a NBR 14718 e a Norma de Desempenho NBR 15575, a fim de analisar o esforço estático horizontal e vertical, bem como a resistência a impactos.